Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas, Café & Sorrisos

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Conversas, Café & Sorrisos

02
Dez15

Desconversas #5 Sou mamã de cesariana


Ana Rita 🌼

É verdade, até para nascer o meu Pikiko foi preguiçoso. Soube desde cedo que o meu pequenino não tinha dado a volta, sentou se é assim ficou! Depois de ouvir "n" vezes que era uma sortuda e que parir de cesariana é mais fácil e que por ser cesariana nunca ia saber realmente o que é dores de parto, contrações e todas essas coisas. Eis chegada a minha hora, com quase 40 semanas de gestação. Pacífico... No dia 30 de Agosto lá estava eu à porta do hospital das mamãs (MAC) às 8:30 da manhã com... 0 horas de sono porque passei a noite em branco a ver os minutos a passar. Toma lá uma bata do rabo à mostra, a depilação ia feita de casa, vai de soro e assim fiquei até às 11:20h. O meu marido não pode assistir por isso, das portas do bloco para dentro era eu e Deus comigo. Fui preparada, anestesiada, deitada, presa (sim isso mesmo, os braços são presos à marquesa) uma equipa de 2 médicas, um anestesia e 2 enfermeiras e vamos lá abrir a barriguinha. Ninguém me disse que (apesar de sem dor) eu iria sentir TUDO desde elas a cortarem a minha barriga, até ao elas porem as mãos dentro de mim para puxar o meu filho das minhas entranhas e todo o processo que vos poupo os pormenores. Vi o meu pequenino ser levado sem o poder segurar nos meus braços após o nascimento (deixaram me dar lhe um beijo antes de o irem limpar) Depois de ser cozida lá me deixaram pegar no meu bebé. Ninguém me disse que, horas depois de a anestesia passar ia ter a sensação que me tinham partido ao meio e voltado a colar, ninguém me disse que depois de a epidural passar ia ter a sensação que carregava o mundo no meu baixo ventre, que me ia sentir tão vazia. Que, dois anos depois ia ter dores de costas e uma dormência permanente na zona da cicatriz. Sou mãe de cesariana, não me sinto menos mãe por isso, se fazia tudo outra vez? Sem pensar 1 única vez... Valeu e Vale a pena tudo o que passei porque hoje sou uma mãe babada de um menino maravilhoso. O MEU menino dos olhos grandes.

02
Dez15

A primeira vez, não é como nos filmes!!


Ana Rita 🌼

the_ugly_truth01.jpg

Pois é, desengane-se quem pensa que a primeira vez é um mar de rosas como se vê nos filmes, pois que não é!

Aqueles senhores que fazem filmes têm a franca mania de mostrar aos nosso jovens atrizes a perder a virgindade e a acordam na manhã seguinte leves, frescas e fofas como umas alfaces.

ERRADO!!!

Vejam por exemplo (lembrei-me agora) da Bella da saga Crepúsculo, que o gajo dá-lhe forte e feio, parte a barraca toda, ela acorda toda negra e voilá como se nada fosse, parecia ela que tinha acabado de sair do spa.

É MENTIRA!!!

 

A primeira vez dói pa caraças, uma pessoa fica toda dorida e com aquela sensação de ter “um andar novo”.

Os namorados dizem:

“Não vai doer, eu vou ser meigo, faço devagarinho” 

“Só acredito que me amas se fizeres comigo”

“És a miúda da minha vida”

Isso é 99% das vezes treta… Eles querem é uma gaja na horizontal, não importa qual, no início qualquer uma serve para adquirir conhecimento e prática.

E andar? No dia que se segue temos a franca ideia que TODA A GENTE vai saber porque estamos a andar de uma maneira estranha. Então, toca de tentar andar com as pernas o mais fechado possível e aí sim, TODA A GENTE olha para nós porque parecemos o Cadeirudo!

E depois de o fazer ter que lidar com:

A euforia das amigas

A preocupação dos pais ”Será que vão saber que O fiz?”

A dúvida sobre o rapaz amado: “Será que ele ainda gosta de mim?”

É muita coisa para uma gaja só… mas todas nós passámos por isso em algum momento na nossa juventude!! É a bidinha