Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas, Café & Sorrisos

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Conversas, Café & Sorrisos

09
Dez15

Murmúrios de Prazer #2


Ana Rita 🌼

- Clara, eu... Desculpa! - disse Nuno numa voz rouca. - Desculpa? Se eu fiz alguma coisa foi porque quis! - disse Clara em tom de reprovação enquanto vestia rapidamente o vestido e compunha a roupa. - Eu não devia, nós não... - Clara interrompe-o em tom zangado - Não o quê? Devias ter pensado nisso no preciso momento em que te colas te a mim tipo sangue suga. Se o fizeste é porque querias. Não me venhas agora com lições de moral, eu já não sou a criança de 19 anos que conheceste quando entraste aqui. Eu cresci Nuno. - Clara estava rubra de raiva e de frustração. - Eu sei, não é isso. Tu compreendes eu sou... - Nuno respirou fundo - Eu sou casado e se há alguma culpa no meio disto é única e exclusivamente minha. Sem responder Clara virou as costas deixando-o ali no corredor ainda com as calças meias apertadas meias por apertar, desgrenhado e embasbacado. Clara teve a sensação de só começar a respirar no momento em que cruzou a porta de saída do edifício.Entrou no carro e conduziu furiosamente até casa. Na sua cabeça passavam milhares de pensamentos, todos sobre ele. Como é que ela, uma mulher que nunca se tinha deixado levar por nenhum homem, tinha caído no a braços daquele. Como é que era possível depois de terem feito sexo com uma intensidade e uma ferocidade daquelas ele pedira desculpa. Como ela tinha ido do céu ao inferno em menos de nada. Se ela sabia que ele era casado CLARO mas tinha sido impossível de controlar. Todo o acto em si e a intensidade com que tinha sido demonstrava que havia vontade e uma necessidade desesperada de parte a parte. Ele é que tinha acendido o rastilho que fizera explodir a pólvora entre eles. Ela estava apenas a beber um café, como sempre fizera, numa noite de expediente. Ao entrar em casa despiu o vestido e as cuecas e entrou rapidamente na banheira. Sentia-se suja e frustrada. Deixou a água correr em cima do seu corpo ainda cheio dele e chorou. Chorou a sua raiva e a frustração. Chorou o facto de ter deixado acontecer é de se ter entregue de corpo e alma ao momento. Chorou como se a água pudesse lavar-lhe a alma e os sentimentos. Esteve no banho o que lhe pareceram horas. Quando estava a secar-se ouviu a campainha tocar. Vestiu o robe e abriu a porta, ali estava ele... - Nuno... (Continua)

2015-12-06_00.19.27.jpg

09
Dez15

Expressões tipicamente portuguesas (WTF)


Ana Rita 🌼

Ora andava eu a passear pelo Face quando vejo estas pérolas:

Expressões usadas em potugues mas, traduzidas em inglês:

Riam-se, que eu também!

  • 1. In dirty Portuguese, a place is not just ‘extremely far away’, it is in ‘Saint Cunt of Whistles’ (Santa cona dos assobios), or in ‘the oldest cock’ (no caralho mais velho).
  • 2. In dirty Portuguese, two people are not ‘really similar’, one’s ‘face is the others’ ass’ (a cara de um é o cu do outro).
  • 3. In dirty Portuguese, a person doesn’t ‘waste your time’, he ‘does not fuck or gets out from the top’ (não fode nem sai de cima).
  • 4. In dirty Portuguese, something doesn’t ‘have no value’, it is ‘not worth a cock’ (não vale um caralho).
  • 5. In dirty Portuguese, that guy who is always trying to please your boss is not an ‘ass licker’, he is a ‘suck dicks’ (chupa pilas).
  • 6. In dirty Portuguese, you do not tell someone they ‘cannot have what they want’, you tell them to ‘suck on the fifth leg of a horse’ (mama na quinta pata de um cavalo).
  • 7. In dirty Portuguese, we do not tell you to ‘get lost,’ we tell you to ‘put yourself on the whores’ (põe-te nas putas).
  • 8. In dirty Portuguese, we do not say that ‘the same stupid thing we were laughing about earlier that happened to you also happened to us’, we say ‘I laughed, I fucked myself’ (ri-me, fodi-me).
  • 9. In dirty Portuguese we do not say ‘stop bothering me’, we say ‘do not fuck my head’ (não me fodas a cabeça).
  • 10. In dirty Portuguese, we do not say ‘that place you are looking for is at the end of the world’, we say ‘it’s in Judas’s ass’ (cu de Judas).
  • 11. In dirty Portuguese we do not ‘hope something bad happens to you’, we ‘wish that a pine tree grows in your ass’ (havia de te nascer um pinheiro no cu).
  • 12. In dirty Portuguese, things aren’t ‘really old’, they’re ‘older than shitting’ (isso é mais velho que o cagar).
  • 13. In dirty Portuguese, you are not ‘making a mess’, you are ‘setting the whore’ (armar a puta).
  • 14. In dirty Portuguese, you do not tell someone to ‘go to hell’, you tell them to ‘go to cock’ (vai para o caralho).
  • 15. In dirty Portuguese, you do not say ‘I don’t care’, you say ‘I am shitting myself’ (estou-me a cagar).
  • 16. In dirty Portuguese, you do not say ‘I’m not going to do anything else today’, you say ‘I will not even do another cock’ (não faço nem mais um caralho).
  • 17. In dirty Portuguese, you do not tell someone to ‘man up’, you tell them to ‘stop being a little cunt’ (deixa de ser coninhas).
  • 18. In dirty Portuguese, when you feel surprised you do not say ‘wow,’ you say ‘fuck it!’ (Foda-se!)
  • 19. In dirty Portuguese, a person is not ‘boring’ or ‘uninteresting’, he is a ‘cunt of soap’ (cona de sabão).
 
Fonte: http://matadornetwork.com/life/handy-language-guide-extremely-dirty-portuguese/
09
Dez15

#eu já... Usei uma saia e senti me mal


Ana Rita 🌼

Mula aqui vai mais uma confissão

Nunca levo saias para o trabalho pois que à uns anos (3 para ser exacta) comprei uma bruta mini saia azul real (Linda) e decidi levar para o trabalho com uns sapatos de salto (enormes) e uma blusa muito compostinha branca.

 

Até aí tudo bem...

 

O pior é que a camioneta onde costumava andar deu-lhe o badagaio e fiquei pendurada. Tive que ligar ao meu chefe para me ir buscar (já não era a primeira vez). Pois que quando o senhor chega e eu entro no caro ouço um COF COF violento e quando olhei ele estava com a boca quase em cima do volante a olhar para as minhas pernas... (note se que o meu chefe é um homem super 5* e nada dessas coisas)...

Se tivesse um buraco enfiava nele.

E quando cheguei à empresa ficou toda a gente a olhar para as minhas pernocas e a tecer comentários... Só pensava para mim "minhas ricas calças de ganga"

 

Resultado: nunca mais levei a saia!

 

Fim