Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas, Café & Sorrisos

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Conversas, Café & Sorrisos

21
Dez15

Mrmúrios de Prazer #4


Ana Rita 🌼

Clara ficou parada à porta sem reacção. A única palavra que conseguiu dizer foi - Nuno... Nunca imaginou que depois das palavras azedas que trocaram ele tivesse a ousadia de se lhe apresentar e ainda por cima à porta de casa. Que ela não fazia a mínima ideia de como ele ali chegara. - Clara precisamos conversar. Não me deixes aqui plantado por favor. - disse Nuno - Não compreendo. Como chegaste aqui? - questionou Clara incrédula. - Os ficheiros de funcionários... Eu tenho acesso! - disse Nuno com um meio sorriso. - Isso é proibido! - disse Clara em tom reprovador - Essa informação é confidencial e não podes servir te dela para coisas pessoais. - Os meios justificam os fins e eu nunca poderia deixar um assunto como o nosso pendurado para amanhã. - disse Nuno em sua defesa - E agora que já fizeste o interrogatório, posso entrar? Clara exitou alguns segundos , lentamente afastou o seu corpo que bloqueava a entrada para o lado. Até ao momento Nuno apenas sentira o seu aroma doce quando ela gesticulava. Agora que o espaço entre eles era substancialmente mais curto, o cheiro dela invadiu-o com um murro no estômago. Clara seguia à sua frente e toda ela eram curvas a baloiçar aos seus olhos, ao alcance das suas mãos. Quando Clara se virou já na sala ele estava a milímetros da sua pele, da sua boca. Apenas separados pelo ar que passava entre eles. Nuno foi mais rápido, o desejo apoderou-se dele naquele instante e não foi capaz de controlar. Agarrou-a firme pela cintura e colou novamente a sua boca naquela boca que o chamava em silêncio. Clara ficou tensa, ele sentiu o seu corpo retrair se mas não foi capaz de parar. Era novamente tarde de mais. Começou a beijar lhe as faces e foi descendo pelo pescoço. As suas mãos continuavam a agarrar aquela cintura irrequietas. Ele queria voltar a tocar e a sentir aquele corpo no dele, estar dentro dele. Clara por sua vez lutava com o misto de excitação e receio, sem saber a qual deles devia responder. Por um lado queria desesperadamente voltar a tê-lo em si mas a que preço? (Continua) Pensavam que ia ser assim tão fácil...? Em que pé irá terminar este reencontro? Será que Clara se vai deixar levar pela razão ou pelo coração?

2015-12-06_00.19.27.jpg