Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas, Café & Sorrisos

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Conversas, Café & Sorrisos

29
Jan16

Loirices 3 - A menina do Hospital


Ana Rita 🌼

The show goes on... mas desta vez ao contrário de Loirice pelo almoço e Loirices 2 - e a saga Continua - pequeno-almoço de luxo a loirice não foi a minha... 

 

2926454743_aa3366548a_o.jpg

 

Ora ontem, mais uma vez, lá fui eu às urgências do hospital - estas minhas costas octogenárias estão a dar cabo de mim lentamente.

 

Tirei a minha senha D1401 e lá me fui sentar - com a minha mãe a acompanhar-me - calmamente à espera que me chamassem.

Para aí 10 minutos depois sou chamada ao balcão para fazer a ficha de inscrição:

 

Menina do Hospital: Boa noite, nome e CC por favor.

 

Lá lhe dei as informações que ela precisava, confirmei números de telefone e blá blá blá.

 

Menina do Hospital: Então dona Ana do que é que se queixa?

 

Eu: Olhe tenho tido dores nas costas e nos braços e de há dois dias para cá tenho sentido dormência nas mão.

 

Menina do Hospital: Então podemos considerar que o motivo da vinda é por doença é isso?

 

E o tempo parou... eu devo ter feito uma cara mista entre espanto e gozo porque ela ficou muito vermelha.

 

Eu: Sim, depois de lhe ter dito os sintomas acho que é doença.

 

Mas na minha cabeça a resposta que eu queria dar era:

"Não minha senhora é que, como não tinha mais nada que fazer e até gosto de vir às urgências e passar HORAS à espera de ser vista, atendida e medicada... para álem de ser um autêntico foco de doenças...olhe aqui estou eu!"

 

Pergunta para queijo: Alguém vai a uma urgência por algum outro motivo que não seja doença??

 

 

28
Jan16

As (des)promoções da Galp


Ana Rita 🌼

transferir.png

 

A minha rotina diária (após sair de casa e ao chegar ao meu destino) tenho por hábito ir beber o meu cafezinho há bomba da Galp. Porquê? Nem sei, são hábitos… e eu sou um animal de hábitos.

Ora á 15 dias entrei na bomba e vejo a rapariga da caixa com um sorriso de orelha a orelha e lá fui eu direita a ela para comprar (como todas as segundas-feiras) a caderneta de café ao que ela me diz:

 

Rapariga da Caixa: Oi moça, hoje tem promoção nas cadernetas do café! – Diz ela toda satisfeita.

 

Eu: Bom dia, então que promoção é que têm?

 

Ela apontou para o balcão onde estava a promoção escarrapachada

promocaoLojasTangerina_19012016_w500.jpg

 

Rapariga da Caixa: Leva duas cadernetas para 5,20€. – Como se aquilo fosse a promoção do ano

 

Eu: Sim, e agora a promoção?

 

Rapariga da Caixa: Não tou te entendendo… - disse ela como se eu estivesse a dizer alguma barbaridade.

 

Eu: Ora, se eu pago 2,60€ por uma caderneta se comprar duas fica-me por? – e esperei que ela me respondesse.

 

Rapariga da Caixa: Ora moça fica por – pega na calculadora e faz a conta – fica por 5,20€.

 

Eu: E agora… qual é que é a promoção?

 

Rapariga da Caixa: Umh… Pois… Não têm! – Disse ela já corada

 

Eu: Então, era uma caderneta de café se faz favor.

 

 E pronto assim se engana quem não sabe!

28
Jan16

Pequenos adultos


Ana Rita 🌼

Cada vez penso mais nisto, na maneira como educa mos hoje os nossos filhos, dos valores que lhes tentamos incutir, de como desejamos que eles em tão tenra idade compreendam que na vida nada se consegue sem esforço, que o dinheiro não cai do céu, que existe mal no mundo, nas pessoas. Que precisam de estar atentos.

É tanta informação para um pequeno ser que anda por este mundo há meia dúzia de anos entender.

Cada vez mais obrigamos, por força de ambos os pais trabalharem, os nossos filhos a passarem horas em infantários e escolas.

E quando chegam a casa, naquele ínfimo momento do dia em que estamos presentes passamos o tempo a dizer "não faças isso", "não faças aquilo", "para quieto", etc.

Queremos que os nossos filhos sejam pequenos adultos à força, que cresçam depressa de mais, que compreendam tudo depressa de mais.

Porque nós pais vimos cansados, desgastados, desgostosos e não temos cabeça para os nossos filhos.

Damos tanta importância ao trabalho que nos sustenta que nos esquecemos que são os nossos filhos o nosso bem mais precioso.

E os anos passam, eles crescem e nós passamos a vida a dizer "passou tão rápido", "não aproveitei nada". Porquê??

27
Jan16

Parabéns Princesa Cô de Rosa


Ana Rita 🌼

vip-11667-11669_0.jpg

 (imagem retirada da internet)

Faria hoje 7 anos a nossa - sim posso chamar-lhe nossa, porque ela tem em si um bocadinho de todos nós e nós temos dela uma grande lição de vida – princesa Cô de Rosa.

Falo-vos da pequena Leonor a Princesa Guerreira da Luz.

 

No dia 14 de Junho de 2013 a vida desta pequena princesa e dos seus pais, irmãos, familiares e amigos deu uma volta de 180 graus.

 

Foi-lhe detetado um tumor de Wilms bilateral -  também denominado nefroblastoma, é uma neoplasia embrionária maligna oriunda do blastema metanéfrico, sendo este, o tumor renal mais comum durante a infância (Afeta crianças com idade inferior a 5 anos, apresentando maior incidência entre 3 e 4 anos de idade).

 

Infelizmente esta história não teve um “e foram felizes para sempre” mas, este menina ficou na nossa memória e nos nossos corações pela sua bravura e pela maneira como, mesmo sendo uma vítima da doença que a consumia, conseguia ainda assim arranjar força e sorrisos para distribuir por aqueles que como ela estavam a passar por uma situação difícil.

 

Não quero recordar a nossa princesa com pesar, nada disso, hoje o céu encheu-se de cô de rosa para a festa deste Anjo de Luz rosa.

Estejas onde estiveres pequenina OBRIGADA pela lição de amor incondicional e de garra de viver que tantas vezes nos mostras-te ao longo da tua longa jornada.

               

 

Mãe Vanessa e Pai Jorge, obrigada a vocês também por – apesar de terem perdido uma guerra pessoal – não deixaram de lutar pela causa.

        

 

Continuo a seguir as vossas atividades na página de Facebook 'Os aprendizes da Nonô', que pertence à fundação Princesa Leonor Aceita e Sorri.

 

 

E, a quem estiver interessado, no Sábado dia 30 de Janeiro vai decorrer o III Concerto Solidário Princesa Leonor no Coliseu dos Recreios às 21h – infelizmente por uma questão de localização do mesmo não poderei estar presente mas, sugiro (se virem este post) que considerem também um concerto aqui por Lisboa.

 

10387603_10203285995846642_3095991874978049334_n.j

 

Mil beijinhos cô de rosa Leonor

 

 

Informações retiradas de:

http://www.vip.pt/historia-de-uma-eterna-princesa-guerreira

http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/sociedade/detalhe/adeus_a_princesa_cor_de_rosa.html

http://www.infoescola.com/doencas/tumor-de-wilms/

27
Jan16

Semana 4: As minhas citações preferidas são:


Ana Rita 🌼

Do Livro 11 Minutos de Paulo Coelho

 

“Se eu tivesse que contar hoje minha vida a alguém, poderia fazê-lo de tal maneira que iriam achar-me uma mulher independente, corajosa e feliz.

Nada disso: estou proibida de mencionar a única palavra que é muito mais importante que os onze minutos - amor.

Durante toda a minha vida, entendi o amor como uma espécie de escravidão consentida. É mentira: a liberdade só existe quando ele está presente. Quem se entrega totalmente, quem se sente livre, ama o máximo.

E quem ama o máximo, sente-se livre.

(…)

Mas que disparate é este que estou a dizer? No amor, ninguém pode magoar ninguém; cada um de nós é responsável por aquilo que sente, e não podemos culpar o outro por isso.

Já me senti ferida quando perdi os homens pelos quais me apaixonei. Hoje estou convencida de que ninguém perde ninguém, porque ninguém possui ninguém.

Essa é a verdadeira experiência da liberdade: ter a coisa mais importante do mundo, sem possuí-la.”

 

Do livro Nas margens do rio Piedra eu sentei e chorei de Paulo Coelho


"Todos os dias Deus dá-nos um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes. O instante mágico é o momento em que um sim ou um não pode mudar toda a nossa existência."

 

Por Florbela Espanca em Correspondência (1930)

 

"Estou cansada, cada vez mais incompreendida e insatisfeita comigo, com a vida e com os outros. Diz-me, porque não nasci igual aos outros, sem dúvidas, sem desejos de impossível? E é isto que me traz sempre desvairada, incompatível com a vida que toda a gente vive..."

 

 

Clarice Lispector

 

"Gosto daquilo que me desafia. O fácil nunca me interessou. Já o obviamente impossível sempre me atraiu - e muito."

 
A Frase e o lema de vida é:

 

Hakuna-matata-3.jpeg

 

27
Jan16

O poder de uma imagem


Ana Rita 🌼

Este é o meu Pikiko ou, um pequeno projecto com 168mm do que seria hoje um bebé forte e robusto a caminhar para os 3 anos.

Esta eco não é de uma amiga, familiar ou uma imagem m retirada da net. Esta imagem tem três anos, foi tirada dentro de mim e retrata um dos momentos mais felizes da minha vida, a primeira vez que vi o meu feijão e ouvi o seu pequenino coração abater.

Por muitos testes que se faça este é o "momento da verdade". Aqui sim eu tive a confirmação de que dentro de mim batiam dois corações.

Lembro me como se fosse hoje, tão pequenino e já tão amado por todos. Lembro me que assim que comecei a ouvir o coração senti uma onda de felicidade, que chorei de alegria, de como só queria que tudo parasse para eu poder ficar ali a ver o meu bebé, a ouvir o seu coração furioso a bater.

 

Uma vez uma criança na rua perguntava ao pai "gostas de mim" e o pai respondeu "gosto de ti até ao infinito" Estavam a entrar no meu prédio e a menina perguntou me "Rita o que é gostar até ao infinito?" A resposta que me saiu foi "é um amor do tamanho do arco íris" Ao que ela me respondeu "o arco íris não tem fim!"... E lá foi ela toda contente.

O amor é tão grande que não tem explicação, razão nem medida.

26
Jan16

Obrigada Magda ... StoneArt Portugal


Ana Rita 🌼

No blog com... Ana Rita Garcia M. 🌼

E foi assim que fui apanhada na rede da http://stoneartportugal.blogs.sapo.pt

 

Obrigada mais uma vez à Magda L Pais  pela oportunidade de participar na rubrica "No blog com..."

 

Aqui fica um excerto da nossa entrevista

  1. Que papel tem mais importância para ti: ser mãe ou ser mulher?

Acho que não existe uma sem a outra, não pode existir. Após o nascimento do meu filho esqueci-me por um período considerável de tempo que era uma mulher, que era nova, que havia mais para além de mudar fraldas, dar mama e embalar um bebé. Tive inclusive alguns problemas pessoais e matrimoniais porque passei a viver única e exclusivamente para o meu papel de mãe.

Engordei bastante durante a amamentação e comecei lentamente a entrar numa espiral descendente. Não me importava com o aspecto, não tinha vontade de ir às compras nem de me maquilhar (eu sempre fui vaidosa), sair de casa era um frete.

Até que um dia olhei para o espelho e vi, mas VI com olhos de ver, uma mulher de 27 anos com um ar desleixado, o cabelo sempre preso e mal penteado, roupas que não assentavam bem e uns quilinhos valentes a mais.

E perguntei-me “Onde é que anda a mulher dentro de ti Rita?” – e mudei!

Perdi peso, renovei o guarda-roupa (com muita calma), desenterrei a maquilhagem e os sapatos de saltos e fui à luta.

Hoje sou mãe – é o meu trabalho a full time – e mulher E ADORO! 

 

Convido-vos a ler o resto na página http://stoneartportugal.blogs.sapo.pt

 

BEIJINHOS E QUEIJINHOS 

19208980_gQcv6.png

 

26
Jan16

Socorro... sou o corcunda de Notre Dame


Ana Rita 🌼

Hoje já consigo fazer humor do meu estado ... ontem fiquei francamente assustada.

tirinha-mafalda-dor-na-c3a1sia.jpg

 Ora os belos dos despertadores tocaram há hora normal (6:40 para ser mais exacta - e sim são OS porque são dois) depois de mais umanoite mal dormida com dores de costas lá fui eu em posição marionete fazer a higiene e vestir-me.

marionete bobo da corte.jpeg

 Preparei o leite para o meu pequenino, e lá fui eu ao quarto para o acordar.

 

 Dobrei-me para o acordar, ele levantou-se e meteu os bracinhos à volta do meu pescoço para eu o tirar da cama.

E nada... não me consegui mecher mais daquela posição.

embarazo10.com.wp-content.uploads.5-consejos-para-

 

Eu: P ajuda-me! - nenhuma resposta e eu ali toda torta com o puto agarrado ao pescoço tipo lapa

Pikiko: Qué leitinho mamã! - vai de mais uma tentativa para me mecher... NADA!

Eu: PPPPPPPPPP não me consigo mexer! - e lá ouço os paços a virem em direção ao quarto

P: Tás maluca? (bom humor matinal do esponjo) São 7h da manhã e já estás a gritar. - e olha par mim naquele belo estado

Eu: Não me consigo mexer pá! - já aziada com o puto ainda agarrado ao meu pescoço

 

Lá ele deve ter olhado para mim naquela posição meia cirvada meia torta e ajudou-me a sentar.

Olhou para mim e desatou-se a rir.

P: Bem, se com 28 anos estás assim daqui a 10 parece o corcunda de Notre Dame.

daily_painting_875__quasimodo_by_cryptid_creations

 

 

 

25
Jan16

#365dias #365fotos


Ana Rita 🌼

Segunda-feira início de semana... Esta é a minha primeira paragem

2016-01-22_17.26.01.jpg

Terça-feira foi um dia de muito muito trabalho... Atolado até às orelhas de papéis e chamadas mas mesmo assim o sorriso foi rei

IMG-20150930-WA0010.jpeg

Quarta-feira foi dia de ir fazer o CC

IMG_20160120_090251.jpg

Quinta-feira foi dia de reflexão na estrada... Vinha eu a passar a ponte Vasco da Gama e eis que nos surge um camião com a seguinte mensagem

IMG_20160121_173739.jpg

Sexta-feira foi dia de os papás tirarem um momento a dois e foram jantar fora (uma raridade)

IMG_20160122_205438.jpg

Sábado foi dia dedicado às velhas amizades... A reencontrar as amigas

FB_IMG_1448150128565.jpg

Domingo foi dia de voltar à realidade e aos afazeres domésticos

389695_458510177576903_681805105_n.jpg

Pág. 1/4