Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas, Café & Sorrisos

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Conversas, Café & Sorrisos

24
Fev16

Uma paixão chamada livros - 18/40


Ana Rita 🌼

Livro do qual nunca te irás separar

 

Nenhum!! Agora, aquele livro que anda comigo para todo o lado e que estimo e está guardado para EU ler ao meu filho um dia que ele tenha idade para o compreender...

 

cabana_pai_tomas.jpg

 

Uncle Tom's Cabin; or, Life Among the Lowly (em português: A cabana do Pai Tomás) é um livro da escritora estadunidenseHarriet Beecher Stowe.

A Cabana do Pai Tomás apresenta, de forma romanceada, o conflito vivido entre os escravos norte-americanos e os ricos proprietários de terras no sul dos Estados Unidos, mostrando quão infame era a escravidão. A Cabana do Pai Tomás é uma história de fé, coragem, determinação, perseverança e luta pela liberdade.

Harriet Beecher Stowe, que conheceu de perto a realidade do cenário que narra, passa ao leitor um sentimento de revolta e indignação ao apresentar detalhadamente o comércio "legal" de seres humanos e a forma brutal e selvagem com que os senhores tratavam os negros a fim de obterem mais lucros em suas propriedades. Este registro literário contribuiu intensamente para a abolição da escravatura. Basta observar que, dois anos depois de seu lançamento, surgiu o Partido Republicano, que abraçou a causa abolicionista. A autora chegou até mesmo a merecer do presidente norte-americano, Abraham Lincoln, esta consideração: "Foi a senhora que, com seu livro, causou essa grande guerra" (a guerra entre os estados). Clássico da literatura mundial que merece ser conhecido por sua contundente denúncia daescravatura norte-americana.

 

Carissimas participantes MagdaM*The Daily MiacisMulaMiss FMarcianoAlexandraJPDrama QueenFatia MorCMMJJust,, TeaJust Mom, Carla Godinho, Carla B.Neurótika Webb e Noqe aqui está o meu precioso!

24
Fev16

O mundo não está para PLUS SIZE


Ana Rita 🌼

tumblr_static_c47vmxc7160oswswko8osswcs_640_v2.jpg

 Somos diariamente bombardeados na imprensa com imagens totalmente “arranjadas” em Photoshop.

Vê-mos lindas mulheres, magras, tonificadas, com seios bem torneados a olhar para a lua, com tons de pele de meter inveja.

Homens lindos, cheios de músculos, aquilo é bíceps é tríceps é corpos sem um único pelo para jogar à sueca.

Vemos a imprensa gritar e mostrar o suposto “ideal” de corpo masculino e feminino que em nada reflete a realidade.

Vemos as adolescentes a idolatrarem cantoras e atrizes totalmente “alteradas” pela média.

Somos excomungadas quando apresentamos padrões de beleza fora daqueles que são os “recomendados”.

Somos bombardeados nas redes sociais com imagens e notícias de rapazes e raparigas que sofrem distúrbios alimentares porque querem ser mais parecidos com A ou com B.

Pessoas ficam deprimidas por causa dos “quilinhos a mais” outras que são aplaudidas pelos “quilinhos a menos”.

São gritadas a plenos pulmões dietas para emagrecer rápido e fácil, produtos de maquilhagem para esconder as imperfeições, clinicas de estética que acabam com este ou com aquele defeito que tens no corpo.

Será que esta espiral de beleza baseada na ocultação das nossas imperfeições está para ficar?

Não me considero “plus size” nem “slim size”. Tenho uns quilos a mais para a minha altura mas que, sinceramente não me incomodam e que conferem volume onde são necessários.

Mas vejo diariamente a luta de tantas pessoas por resistir a comer isto ou aquilo, que são apontadas porque são “large size”. São mal faladas e são chamadas de “gordas” dissimuladamente.

As lojas de roupa da moda – embora que estejam a melhorar – expõem slogans que mostram raparigas e rapazes magros exibindo as novas tendências da marca para esse ano. E os modelos, poucos vão além do 42 ou na melhor das hipóteses 44.

O que faz com que muitas adolescentes, e também mulheres adultas, se sintam excluídas e/ou obrigadas a emagrecer para “caber” nos modelos da moda.

Está na hora de parar e observar… cada um é como cada qual…Todos temos defeitos e todos temos qualidades. A beleza não se mede pela dimensão dos seios ou pela quantidade de abdominais.

A beleza está em tantas coisas que aos olhos são invisíveis!

 

beautiful-girls-hate-my-body-hate-myself-favim-com

 

24
Fev16

Semana 8: Os melhores filmes infantis que já assisti foram...


Ana Rita 🌼

1º A Pequena Sereia - Foi o primeiro filme que fui ver ao cinema com o meu pai

66714cbd86f81e5a77fb670a89a54d8f.jpg

 2º A Bela e o Monstro - A minha primeira cassete VHS 

62642272239af89fffaa04356bb4d392.jpg

 3º Mulan - Adorei a história e foi o meu primeiro DVD 

1bcd60bf1f93478524bc5de95708ea1e.jpg

 4º O Rei Leão - Hakuna Matata e ... é isso! Adoro!!

8559c3695916bec429c1be375d312b11.jpg

 6 A Princesa e o Sapo - Vi já adulta e adorei a mensagem do filme

d8e640891f1393d300f3e173e63fd536.jpg