Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas, Café & Sorrisos

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Conversas, Café & Sorrisos

21
Jul16

Só nos lembramos da vida...


Ana Rita 🌼

... Quando a morte nos passa ao lado

... Quando nos passa pelos olhos

... Quando perdemos alguém.

Temos tendência a chorar aqueles que morrem

Enquanto em vida nos esquecemos de lhes dizer "amo-te" 

Temos a palavra Saudade que é só nossa - tão aclamada na morte,

Mas esquecemo-nos de nos encontrar em vida.

Na morte choramos o tempo que não tivemos,

Enquanto em vida não damos tempo ao tempo a quem realmente merece.

E a vida passa...

A morte chega...

Passa-nos ao lado ou à frente,

Nós desvia-mos os olhos e segui-mos.

Ainda não foi desta!

ce1b53cc29c4897e429a61d934702f4c.jpg

 

20
Jul16

Eu não Pokenada


Ana Rita 🌼

Basicamente é isto!!

 

article_post_width_pokemon_NO.JPG

 

 

No outro dia um colega meu dizia:

"Eu apanhei um Pokemon raro...chama-se Pokeralho" 

E pronto...foi só para isto que a aplicação maluca serviu na minha vida...para me rir com ela e ver as pessoas a "caçar" em plena Lisboa como se disso dependesse a vida.

 

Serei um alien?? ou um bicho estranho que prefere a Vida Real em vez da virtual?

19
Jul16

Eu, o Facebook e o meu filho


Ana Rita 🌼

eradicate-annoying-baby-pictures-from-your-faceboo

 Ontem alguém me perguntava:

Porque é que não metes fotos do teu filho no Facebook? O menino já é grande e uma pessoa gostava de o ver e não pode porque não há fotos nem no teu face nem no do P

Ao que eu politicamente respondi:

Isso é uma decisão minha e do P

 

A decisão de pôr fotos dos filhos no Facebook vai de cada um, eu e o meu esponjo desde o inicio que sempre pedimos a todos os amigos e familiares que caso tirassem fotos que quisessem colocar nas redes sociais respeitassem a nossa decisão de não queres expôr o nosso Pikiko e nos avisassem para que o menino não estivesse na foto.

Há quem compreenda e aceite, há quem ache que é piquinhice ou excesso de zelo.

Ora vejamos por esta perspectiva:

  • O filho é nosso - assim como a decisão de colocar fotos dele ou não nas redes sociais
  • Quem o quiser ver - a porta da minha casa está aberta sempre que alguém nos quiser visitar
  • A idade - lá está, é relativo, eu acho que com 2 anos e 11 meses ainda não está na altura
  • Mais vale previnir - porque não tenho aquela teoria de "só acontece aos outros" e nas redes socias consta zona onde se vive, as fotos ao pé de casa, os carros, e rápidamente se chega às pessoas (neste caso às crianças) - basta quererem!
  • Ele não precisa de exposição publica - terá tempo para isso quando for mais velho
  • Na impossibilidade de irem a casa - tenho por hábito mandar as fotos por mms e pedir encarecidamente para não colocarem na net.
  • Quem manda são os pais - e as restantes pessoas devem respeitar e aceitar a nossa decisão.

 

 

18
Jul16

Há uma linha que separa o respeito...


Ana Rita 🌼

...da falta de respeito. O que para uns é, para outros pode também ser ou não.

Na semana passada passou-se um episódio no meu trabalho em que à saida (já 20 minutos fora de horas) uma colega bradava aos céus que:

A: É uma falta de respeito ter que estar 20 minutos à espera e ainda por cima fora de horas.

Ora como o transporte da empresa é partilhado LOGO, quando alguém se atrasa todos esperamos.

Eu: Pois sabes que a linha do respeito é tenue pois ... se estamos 20 minutos atrasadas é porque estivemos à espera que a S que estava sozinha acabá-se o que estava a fazer - a S é colega de departamento direto da A.

A moça A chegou à horinha dela, desligou o PC e ficou na palheta com a S ... moral da história:

Atrasámo-nos porque a S em vez de estar a fazer o que era necessário para se fechar os processos estava a consolá-la - depois de consolada a A deu ao slide e deixou a outra pendurada com tudo para fazer.

A agora a minha dúvida...onde é que ficou o respeito??

Screen-Shot-2014-07-22-at-9.48.07-AM.jpeg

 

15
Jul16

Desafio Conversas, Café & Sorrisos #11 TAG - 5 COISAS


Ana Rita 🌼

Bom dia Bom dia...é sexta-feira e mais uma vez aqui estou eu para vos dar a conhecer mais um bocadinho da minha homónima Rita do blog Claro como a água - escolha do nosso querido Torcato

banner scrap.png

 

COISAS QUE MAIS FALO/DIGO:

  1. "Aiiii!" (e outras interjeições)
  2. "Eu não tenho mau feitio!"
  3. "Estou a precisar de um doce"
  4. A palavra livro
  5. "A sério?"

 

5 COISAS PARA FAZER ANTES DE MORRER:

  1. Criar uma lista de coisas para fazer antes de morrer
  2. Dizer ao meu colega de trabalho que é insuportável (e talvez que é a pessoa mais egoísta e mal formada que conheço?)
  3. Conseguir realmente ver alguma coisa através do telescópio, está muito difícil
  4. Ver a aurora boreal
  5. Estar em dois países ao mesmo tempo (é um clichê mas deixava-me tão feliz)

 

5 COISAS QUE EU FAÇO BEM:

  1. Assaltar caixas de correio: segundo parece tenho um pulso incrivelmente pequeno e uma mão muito estreita, se perderem a chave do correio já sabem a quem recorrer.
  2. Cálculos mentais
  3. Chorar
  4. Matar bonsais
  5. Tropeçar, escorregar e outros desastres

 

5 COISAS QUE NÃO FAÇO BEM:

  1. Memorizar factos
  2. Bater natas: alguém que me explique o segredo por favor
  3. Andar de saltos altos
  4. Ficar muito tempo calada
  5. Cozinhar

 

5 COISAS QUE ME ENCANTAM:

  1. O céu à noite
  2. Tempestades no mar
  3. Um olhar ou um sorriso das pessoas de quem gosto
  4. Sentir o vento na cara
  5. Abraços

 

5 COISAS QUE EU AMO:

  1. Falar
  2. Promoções (principalmente de livros)
  3. Rir até não poder mais
  4. Café: de todas as formas, sendo que o meu preferido é com leite
  5. Nadar, deve ser o único desporto que gosto de fazer

 

5 COISAS QUE EU NÃO GOSTO:

 

     1. nadar junto aos peixes, se vir um à minha volta é quase certo que me afogo 

     2. andar descalça

     3. iscas, blhac!

     4. dias sem sol

     5. que me digam para ter calma

 

E a blogger a quem eu passo a tag é a M* do blog Um Mar de Pensamentos .

thumbnail_145218379079352172.jpg

 Obrigada à Rita pela participação, deu para a conhecer melhor e perceber que não somos só homónimas de nome...também temos algumas coisas (muitas até) em comum!

12
Jul16

A importância da leitura na vida das crianças


Ana Rita 🌼

ler-para-crianca.jpg

O hábito da leitura é algo que devemos cultivar nos nossos filhos desde tenra idade.

É extremamente importante que as crianças ganhem gosto pela leitura não só por uma questão cultural mas também porque esse gosto estimula a uma maior capacidade cognitiva, fonética e para uma maior alfabetização.

Hoje em dia já existem livros fáceis de ler e focalizados para cada etapa da vida das crianças.

Como adepta convicta e amante da leitura tento que o meu filho se interesse nos livros que estão focalizados para a etapa em que se insere neste momento – estamos a falar em livros que estimulam visual e tactilmente.

É importante que as crianças assumam os livros como brinquedos e que aprendam que dali só vêm coisas boas. Por exemplo, durante a leitura da história os pais podem assumir diferentes vozes para cada personagem assim a criança vai aprender a distinguir quem é o rei, a princesa, a bruxa, etc.

Outra das coisas positivas e que pode ser uma atividade que desenvolve o intelecto e a memória da criança é pedir para que a criança desenhe um personagem ou uma das cenas da história que mais gosta e assim ficar a perceber como é que a criança “vê” com aos olhos da imaginação.

 Noutro determinado momento (mais para crianças a partir os 5/6 anos) pode tornar-se uma verdadeira aventura reinventar novos finais para as histórias que eles tão bem conhecem.

Na fase mais complicada da adolescência a melhor maneira de cativar é mesmo escolher livros que abordem temas que cativam a atenção da criança – temas como a droga, as amizades, o amor e o início da vida sexual - para que assim esta se entusiasme e comece a apreciar a leitura.

Numa sociedade em que o hábito da leitura está a ser progressivamente substituído pelas novas tecnologias, cabe-nos a nós pais e educadores contrariar essa tendência.

É essencial que as nossas crianças e os nossos jovens vejam na leitura algo de positivo que só lhes trará benefícios para o futuro.

 

 

 

Pág. 1/2