Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas, Café & Sorrisos

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Conversas, Café & Sorrisos

24
Fev16

O mundo não está para PLUS SIZE


Ana Rita 🌼

tumblr_static_c47vmxc7160oswswko8osswcs_640_v2.jpg

 Somos diariamente bombardeados na imprensa com imagens totalmente “arranjadas” em Photoshop.

Vê-mos lindas mulheres, magras, tonificadas, com seios bem torneados a olhar para a lua, com tons de pele de meter inveja.

Homens lindos, cheios de músculos, aquilo é bíceps é tríceps é corpos sem um único pelo para jogar à sueca.

Vemos a imprensa gritar e mostrar o suposto “ideal” de corpo masculino e feminino que em nada reflete a realidade.

Vemos as adolescentes a idolatrarem cantoras e atrizes totalmente “alteradas” pela média.

Somos excomungadas quando apresentamos padrões de beleza fora daqueles que são os “recomendados”.

Somos bombardeados nas redes sociais com imagens e notícias de rapazes e raparigas que sofrem distúrbios alimentares porque querem ser mais parecidos com A ou com B.

Pessoas ficam deprimidas por causa dos “quilinhos a mais” outras que são aplaudidas pelos “quilinhos a menos”.

São gritadas a plenos pulmões dietas para emagrecer rápido e fácil, produtos de maquilhagem para esconder as imperfeições, clinicas de estética que acabam com este ou com aquele defeito que tens no corpo.

Será que esta espiral de beleza baseada na ocultação das nossas imperfeições está para ficar?

Não me considero “plus size” nem “slim size”. Tenho uns quilos a mais para a minha altura mas que, sinceramente não me incomodam e que conferem volume onde são necessários.

Mas vejo diariamente a luta de tantas pessoas por resistir a comer isto ou aquilo, que são apontadas porque são “large size”. São mal faladas e são chamadas de “gordas” dissimuladamente.

As lojas de roupa da moda – embora que estejam a melhorar – expõem slogans que mostram raparigas e rapazes magros exibindo as novas tendências da marca para esse ano. E os modelos, poucos vão além do 42 ou na melhor das hipóteses 44.

O que faz com que muitas adolescentes, e também mulheres adultas, se sintam excluídas e/ou obrigadas a emagrecer para “caber” nos modelos da moda.

Está na hora de parar e observar… cada um é como cada qual…Todos temos defeitos e todos temos qualidades. A beleza não se mede pela dimensão dos seios ou pela quantidade de abdominais.

A beleza está em tantas coisas que aos olhos são invisíveis!

 

beautiful-girls-hate-my-body-hate-myself-favim-com

 

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.