Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas, Café & Sorrisos

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Conversas, Café & Sorrisos

22
Jun17

A estupidificação humana dá nisto


Ana Rita 🌼

Normalmente não gosto muito de falar mal de A ou de B nos meus blog's mas, houve algo que li no facebook que me fez arrepiar os pelinhos todos e pensar "COMO É POSSÍVEL?"

photo.jpg

 

Pois é, esta pessoa (não sei se se inclui bem na categoria mas os animais também não tem culpa) que para mim era uma total e perfeita desconhecida e que confesso, se visse uma foto dela em algum lado facilmente confundiria com aquelas meninas de bem que enchem as paginas centrais do Correio da Manhã ou que aparecem em pop-up quando se abre o Top.net  fez as seguintes declarações nas suas redes sociais:

Os heróis se parabenizam quando salvam vidas não quando acontece tragédias e morre toda gente envolvida. Lá por mim as prioridades andaram trocadas ..enfim Para próxima façam melhor!

Mas não ficou por aqui e decidiu ainda responder aos seus seguidores - com toda a lógica e revoltados com tal barbaridade a tentaram ver a realidade da situação - disse:

Já sabe que não me impressiono com cachorros salvos enquanto as crianças e as famílias estão carbonizadas vivas porque algum inteligente decidiu mandar a água tanque para a extremidade da floresta em vez de mandar no meio da estrada onde era necessário. Falta de organização para quem coça os co***** 9 meses por ano e trabalha só 3 (no verão) mas recebem o ano tudo. Sou difícil de impressionar sorry sis

E ainda mais esta:

Eles fazem o trabalho que escolherem e são pagos. Ninguém os obrigada a nada. Pouca gente arrisca realmente a vida para salvar outra vida. Os heróis fazem isso, não os bombeiros, nem polícias, nem médicos, não precisam de um cargo para ser herói. As pessoas generalizam muito, precisam disso, ou falam sem uma análise previa, mas esqueceram que houveram famílias a arderem de vivas e gritaram pelo socorro naqueles carros e ninguém estive aí para elas. Os ‘heróis’ estavam ocupados.. Festa e títulos a mais para um final tão triste, eu acho..

 

Realmente para alguém com pouca cultura (basta olhar para os ponta-pés na gramática que o nosso Pessoa deve andar ás cambalhotas no túmulo) e que ganha a vida a fazer sabe-se lá o quê - aparições em bares e discotecas, programas de karaté alentejano e cenas do género - deve ser bastante difícil de compreender o que é TRABALHO MAL PAGO E/OU VOLUNTÁRIO ou sequer mesmo o que é trabalhar.

Realmente é mais facil mostrar um as mamas e o cú na televisão e andar a enrolar-se com este e com aquele porque com isso ganham a vida a aparecer nas revistas do que fazer algo realmente válido e útil para a sociedade.

 

Entretanto foi tão vaiada pelos internautas - que perante o cenário que se tem vivido de morte e tristeza se revoltaram contra estas declarações - acabou por retirar a publiação das redes sociais.

E andamos nós a sustentar esta merd@ toda!

 

22
Nov16

O assédio sexual, a ascanção na horizontal e a Cristina Ferreira


Ana Rita 🌼

Hoje de manhã vinha no carro a ver o facebook (sim também faço disso) e deparei-me com esta noticia do Expresso. 

Esta noticia virou polémica ou a polémica gerou a noticia será mais assim pois no seu novo livro "Sentir" a apresentadora e empresária Cristina Ferreira conta uma situação especifica da sua vida em que foi vitima de assédio sexual. Ao que as "vozes da reacção" das redes sociais se insurgiram e até, como relata o Expresso podemos tirar como conclusão:

As mulheres gostam de ser assediadas. Nenhuma mulher consegue subir na carreira se não for na horizontal. Quanto ao sucesso no mercado de trabalho, só as que têm um palminho de cara e atributos físicos dignos de passarela é que o conseguem alcançar. O assédio faz mesmo parte do processo de ascensão profissional feminina, portanto as mulheres têm de saber lidar com ele. Por outro lado, isto do assédio não passa de uma invenção das mulheres, que não têm mais nada para fazer do que usar esta queixa para chatear os homens, Deus lhes dê paciência. Em tom de conclusão, as mulheres andam todas muito confusas e histéricas: o assédio sexual não passa de uma forma de manifestação de interesse.

Ou seja nós não temos cérebro, não temos massa cinzenta, não somos dotadas de capacidades cognitivas para ascender de forma justa e autocrática. 

Nós mulheres somos só mamas, rabo, passarinha e curvas e o resto minha gente, dito em bom português que se foda

image143.png

Desculpem mas para mim não! 

Nós mulheres temos sido constantemente rebaixadas e desrespeitadas não só pela sociedade ao longo dos séculos - onde nos era relegado apena o papel de donas de casa e máquinas de fazer meninos, não tinhamos voz ativa, a nossa palavra valia o mesmo que nada e nem direito tinhamos ao voto. 

Por estas e por outras pegámos na nossa força e unimo-nos para que a nossa voz também fosse ouvida e assim nos emancipámos e entrámos a valer não só nos sistemas de ensino para nos aculturar-mos como também no mercado de trabalho.

Já provámos e comprovámos mais que muitas vezes que temos valor e que conseguimos ser mais e melhores a cada dia.

Já provámos que temos a capacidade para integrar e vingar no mercado de trabalho e que sabemos e podemos conciliar a vida pessoal e profissional sem descuidar-mos de uma ou de outra.

 

Não minha gente nós não progredimos na horizontal, muito pelo contrário, progredimos bem na vertical de cabeça erguida e conscientes do que somos e de quem somos!

 

 

 

 

19
Jul16

Eu, o Facebook e o meu filho


Ana Rita 🌼

eradicate-annoying-baby-pictures-from-your-faceboo

 Ontem alguém me perguntava:

Porque é que não metes fotos do teu filho no Facebook? O menino já é grande e uma pessoa gostava de o ver e não pode porque não há fotos nem no teu face nem no do P

Ao que eu politicamente respondi:

Isso é uma decisão minha e do P

 

A decisão de pôr fotos dos filhos no Facebook vai de cada um, eu e o meu esponjo desde o inicio que sempre pedimos a todos os amigos e familiares que caso tirassem fotos que quisessem colocar nas redes sociais respeitassem a nossa decisão de não queres expôr o nosso Pikiko e nos avisassem para que o menino não estivesse na foto.

Há quem compreenda e aceite, há quem ache que é piquinhice ou excesso de zelo.

Ora vejamos por esta perspectiva:

  • O filho é nosso - assim como a decisão de colocar fotos dele ou não nas redes sociais
  • Quem o quiser ver - a porta da minha casa está aberta sempre que alguém nos quiser visitar
  • A idade - lá está, é relativo, eu acho que com 2 anos e 11 meses ainda não está na altura
  • Mais vale previnir - porque não tenho aquela teoria de "só acontece aos outros" e nas redes socias consta zona onde se vive, as fotos ao pé de casa, os carros, e rápidamente se chega às pessoas (neste caso às crianças) - basta quererem!
  • Ele não precisa de exposição publica - terá tempo para isso quando for mais velho
  • Na impossibilidade de irem a casa - tenho por hábito mandar as fotos por mms e pedir encarecidamente para não colocarem na net.
  • Quem manda são os pais - e as restantes pessoas devem respeitar e aceitar a nossa decisão.