Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas, Café & Sorrisos

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Atreve-te a ser tu mesmo todos os dias!

Conversas, Café & Sorrisos

09
Ago17

Wind's of change... ai que medo!


Ana Rita 🌼

Sou aquele tipo de pessoas que não resiste a mudanças - já mudei várias vezes de casa, de cidade, de estilos e gostos.

 

Sendo uma moça 100% citadina a ideia do campo soa-me sempre bem para passar uns dias a relaxar e depois voltar á lufa lufa do transito e do stress da cidade.

Casada com um alfacinha que adora o campo e que vê no campo um imenso potencial  - ao longo dos anos ele tem vindo a falar cada vez mais e mais da vontade de se mudar para o interior e viver do campo e dos recusros naturais porque como ele diz "a agricultura é o futuro".

Temos aqui um impasse pois, ele foi convidado a abraçar um projecto (que neste momento ainda é SÓ um projecto) que se vier realmente a começar a dar lucro e a ter saída levará a que tenhamos que dar um novo rumo à nossa vida.

E aqui chegamos a um impasse: se correr bem como é que vamos fazer? O que é que eu vou fazer?

tenor.gif

 

É que uma coisa era ele falar e à e tal entra a 100 e sai a 200...outra coisa é ver uma coisa que pode ter potencial e dar uma ajuda para melhorar a vidinha e uma gaja a pensar "àh e tal... o centro comercial mais próximo é a 60 ou 70km" ou "e eu faço o quê?" 

E é neste momento que me sinto uma cabra egoista e que só pensa nela mesma e em futilidades (com as quais viveu toda a vida) e de como vai sobreviver sem os pais ali ao virar da esquina (quando ele tem os pais a 300km de distância).

 

Depois olho para o lado e vejo o esponjo que odeia viver na cidade, odeia o trabalho que faz e que só está cá porque "eu não quero viver no campo" - é muita pressão para uma gaja só!!

 

Sugestões aceitam-se...alguém???... socorro!

 

 

21
Mar17

Não acontece só aos outros...


Ana Rita 🌼

A história que vos trago hoje tem a ver com a sorte (ou a nossa imensa falta dela) com a necessidade (aquela que nos tolda as ideias e nos torna naïfs) e com os (maus) negócios feitos via internet.

Como vos disse aqui e vos expliquei os motivos da minha enorme urgência, vou mudar de casa e até já tinha encontrado a casa “ideal” que me fez sonhar com decoração e toda uma panóplia de ideias de o que faria e como faria.

Mas a ficha caiu ontem quando descobri-mos que a nossa casa – que muitas outras pessoas já tinham chamado “nossa casa” ao mesmo tempo que nós – era só e apenas produto de uma BURLA. Um esquema bem montado por pessoas más que se aproveitam da necessidade de quem procura e oferecem aquilo que “se quer ver” a um bom preço.

Já não sou nova nestas coisas, já aluguei 8 casas diferentes e nunca imaginei que uma coisa destas me pudesse acontecer – achava que como tudo o que é mau na vida só acontece aos outros.

Se fui ingénua SIM, se fui descuidada SIM, se fui burra SIM e paguei caro por isso. Mas temos que tirar sempre uma ilação positiva das coisas más e a minha foi que não vou cair duas vezes na mesma esparrela e vou estar mais atenta da próxima vez.

Apresentei queixa e a “pessoa” (se assim se pode chamar) já é mais conhecida que o Papa por estes crimes na zona. Vai mudando a localização, tipologia e preço da casa, bem como as fotos e sempre na zona de Sintra e arredores. Coloca sempre fotos de casas semi novas e muito bonitas e pede que se faça a transferência de um valor para assim garantir a casa.

Depois de enganar um X de pessoas desaparecem os anúncios por algumas semanas e depois volta à carga com um novo anúncio, uma casa diferente numa localização diferente e assim vai fazendo a vidinha (pelo que nos foi dito) á pelo menos 2 anos.

E foi assim que fui burlada pela primeira vez na minha vida.

17
Out16

O tempo...


Ana Rita 🌼

o-tempo-deixa-perguntas.jpg

 O tempo passou,

 A vida encarregou-se de disfarçar a dor,

 De a camuflar a tristeza por trás de um sorriso,

 Mas quem o conhecia sabia...

 Os olhos sempre tristes, sempre incompletos,

 Os pesadelos e os temores fruto de uma tristeza sem fim

 Ele era inteiro pela metade,

 Meio coração, meio amor, meia alegria....

 Um puzzle incompleto, um coração retalhado.

 

 O tempo passou, e trouxe a verdade.

 Trouxe aquele fragmento tão importante,

 Tão crucial e tão vital.

  

 Agora ele sorri, ele brilha, ele sorri.

 Mas não pela metade, tudo por inteiro.

 O fragmento à tanto perdido encontrou-o e encontrou-se!

 

 Os olhos outr'hora tristes hoje brilham,

 A felicidade espelha-se em tudo o que toca, em tudo o que diz.

 Já não há tremores, apenas calma e uma paz que contagia o ar

 

 Hoje ele é inteiro,

 E eu sou feliz! 

 

 

28
Jun16

Quando tudo te vira as costas...


Ana Rita 🌼

16856619_DinmGei2_c.jpg

 

 ...alça da pantufa e manda-lhe um valente pontapé no c*.

 

Estou numa fase decisiva da minha carreira profissional.

A idade vai avançando e as oportunidades vão diminuindo.

Quando falo em mudança toda a gente me diz "áh e tal...jogar pelo seguro" ... olho à minha volta e vejo uma oportunidade que não vou agarrar porque estou efetiva - quando é que hoje efetividade é posto?!

 

Jogar pelo seguro SIM

Ficar estagnada NÃO

Gosto daquilo que faço mas não me realiza profissionalmente logo, não me sinto realizada a nível pessoal.

Vejo agora que me encostei à sombra da bananeira e vi a vida e as possibilidades a passarem-me ao lado sem nunca as conseguir agarrar, será muito mau querer apanhar outra onda agora?